Curso – Dados Abertos, uso, reuso e maturidade

A publicação ativa de dados abertos governamentais, além de atender à legislação federal (Lei Nº 12.527 de 18/11/2011 – Lei de Acesso à Informação – LAI, regulamentada no Estado de São Paulo pelo Decreto Estadual nº 58.052 de 16/5/2012) e às recomendações das boas práticas de gestão pública propostas pela Parceria para Governo Aberto (do inglês Open Government Partnership – OGP), permite ainda obter benefícios em diversas áreas. Para ilustrar destacam-se as seguintes áreas e benefícios:

  • na área política e social: transparência, responsabilização, confiança no governo, melhores serviços e tomada de decisão etc.;
  • na área econômica: estímulo à inovação, crescimento econômico e competição, acesso ao conhecimento coletivo (crowdsourcing) etc.;
  • nas áreas operacionais e técnicas do próprio governo: melhoria no relacionamento com usuários dos serviços e redução do volume de interações, reuso de dados, melhoria nos processos administrativos, sustentabilidade dos dados, possibilidade de combinação de dados etc.

Contudo, a produção e publicação de dados abertos também implicam em custos, mudanças culturais, institucionais, organizacionais e técnicas e se defrontarão com barreiras de adoção tanto para o órgão divulgador como para a comunidade de usuários.

O objetivo do presente curso é contribuir para a compreensão e condução dos processos de mudanças necessários, focando as ações requeridas do próprio governo, o ator mais importante para o sucesso das iniciativas de dados abertos. O curso Dados Abertos é uma curadoria dos Guias publicados no projeto de cooperação entre o Governo do Estado de São Paulo e o Reino Unido.

 

Inscrições em:
www.colaborativismo.usefedora.com/courses/dados-abertos