Humor como veículo de mudança

Tweet Em vésperas dos Jogos Olímpicos de Londres circulou na Internet um vídeo divertido da equipa americana de natação. O vídeo foi feito com o propósito de descontrair um pouco e também de mostrar que, para além do muito trabalho, também se sabem divertir. Uma brincadeira que até ao momento […]

Em vésperas dos Jogos Olímpicos de Londres circulou na Internet um vídeo divertido da equipa americana de natação. O vídeo foi feito com o propósito de descontrair um pouco e também de mostrar que, para além do muito trabalho, também se sabem divertir. Uma brincadeira que até ao momento já quase recebeu 11 milhões de visualizações.

Têm sido feitas algumas “cópias” e hoje de manhã o Facebook trouxe até mim mais uma. Esta protagonizada por soldados americanos destacados no Afeganistão.

 

Ao longo do vídeo vamos espreitando pormenores da realidade daqueles homens: os chuveiros, as camas, os tanques de combate, etc..

A produção deste vídeo representa:

  • merecidos momentos de descontração para os seus intervenientes
  • a humanização dos soldados – são pessoas reais e com sentido de humor
  • diversão e companhia para as famílias que os vêem à distância
  • aumento da consciência das condições em que as tropas se encontram
  • possibilidade de atrair novos recrutas para o exército.

Sempre fui a favor de humor e jogos como veículo para conquistar a atenção das pessoas, transmitir mensagens importantes e envolvê-las ativamente.

Assim, fico extremamente entusiasmada ao ver estes exemplos que, colocando um sorriso nos nossos lábios, nos cativam e tanto impacto podem ter.

Não podia terminar sem deixar aqui algumas provações / sugestões.

Porque não criar vídeos bem-humorados sobre as nossas cidades, retratando situações quotidianas, pessoas, profissões, áreas da cidade? Poderia ser uma forma de chamar a atenção das pessoas e as convidar a participar no debate.

E se criássemos condições para dar visibilidade a vídeos criados pelos próprios cidadãos, contando o seu dia-a-dia, partilhando as suas ideias e angústias?

Que tal criar jogos que premeiem vídeos de cidadãos?

E já agora, porque não usar o poder de difusão da Internet para propagar esses vídeos, dando vida aos temas, valorizando a participação ativa dos cidadãos, etc.?